bom dia?

– reservas, fernanda, bom dia (a convenção social do bom dia mesmo que o seu dia esteja sendo uma merda, ou seja sempre uma merda)
– oi, fernanda! aqui é a maria da empresa tal. tudo bom? (a interlocutora fingindo uma empolgação inexistente para fazer uma consulta burocrática sobre disponibilidade e preços num hotel)
– tudo. como posso te ajudar? (ok quero te ajudar e vender um quarto pra você mas não quero desenvolver a conversa além disso)

(silêncio desconfortável)

“tuuuuuudo” (a pessoa responde uma pergunta que eu não fiz para talvez não mostrar para os outros colegas na sala dela que ela ficou num vácuo, que na verdade não tem nada de vácuo da minha parte pois foi a minha pergunta que ficou no vácuo, correto?)

__________________

– reservas, fernanda, bom dia (same old, same old)
– oi fê! tudo bom, minha flor? aqui é a maria da empresa tal (a interlocutora querendo ser íntima e descolada e achando que está abafando ao criar uma relação de amizade e camaradagem infinita ME ADD NO FEICE com uma completa desconhecida)
– tudo, maria. como posso te ajudar? (ok quero te ajudar e vender um quarto pra você mas não quero desenvolver a conversa além disso. no mais. por favor me respeite pois meu nome é fernanda e eu não sou tuas nêga pra você me chamar de fê)

(silêncio desconfortável)

“tuuuuuudo meu bem” (minha pergunta não foi respondida ainda e ela talvez ainda ache que vai ganhar sei lá, um descontão por ser minha pseudo-chapa)

___________

– reservas, fernanda, bom dia (♫todo dia ela faz tudo sempre igual♫)
bom dia, fernanda. aqui é a maria da empresa tal. tudo bem?
– tudo bom, e você? como posso te ajudar?

bastava prestar atenção e responder o meu bom dia.

quarto com vista

na hora de fazer uma reserva não peça quarto de hotel com vista.
se você está viajando a trabalho, a vista vai atrapalhar sua concentração e te deixar mais puto por não poder sair e aproveitar o lugar.
se você está viajando a lazer, saia do quarto e vá viver a vida lá fora.
(lua de mel também não justifica, espero que nesse importante momento da sua vida você tenha outras prioridades)

cuidando da minha vida

a única história que você sabe direitinho como começou e como está se desenvolvendo é aquela que você mesmo está vivendo. tudo que acontece com seus amigos, com desconhecidos, com familiares, tudo isso está sendo contado para você a partir da perspectiva de uma pessoa imparcial em relação aos fatos. mas não se apegue a isso, o principal é: na imensa maioria das vezes estes fatos não lhe dizem nenhum respeito.

no caso

2009, a era do estar pedindo

– boa noite, eu queria pedir uma pizza.
– boa noite! com quem estou falando?
– oi, é a fernanda
– tudo bom dona fernanda? Hoje a sua pizza vai estar sendo de qual sabor?
– por favor, meia margherita e meia toscana
– a senhora quer estar fazendo alguma solicitação especial?
– não, obrigada. quanto deu?
– a pizza mais a taxa de entrega vai estar dando 35 reais. precisa de troco?
– sim, pode mandar troco pra 50?
– claro, vou estar mandando. 30 minutinhos a pizza está chegando. boa noite!
– boa noite, obrigada

2013, a era do estar pedindo acabou, no caso

–  boa noite, eu queria pedir uma pizza.
–  boa noite! no caso, como é seu nome?
– oi, é a fernanda
– tudo bom dona fernanda? e qual seria seu pedido no caso ?
– por favor, meia margherita e meia toscana
– anotado, a senhora no caso gostaria de fazer alguma solicitação especial?
– não, obrigada. quanto deu?
– no caso a pizza mais a taxa de entrega fica 35 reais. precisa de troco?
– sim, pode mandar troco pra 50?
– claro! no caso 30 minutinhos para entrega. boa noite!
– boa noite, obrigada

pessoas

quando a gente percebe que há pessoas que não eram tão importantes em nossa vida e na verdade são; quando a gente percebe que dava importância demais para algumas pessoas que na verdade não mereciam; quando a gente percebe que precisa de ajuda e finalmente pede, vencendo o medo, a vergonha, a vontade de ~não incomodar~. quando a gente percebe quem julga, quem orienta, quem apenas oferece um abraço (já é mais do que suficiente) e quem está pouco se fodendo.

quando a gente percebe que é difícil sim, mas é mais fácil do que a gente pensa.

sonhando

tem muitos assuntos na rodinha que me deixam meio excluída, tipo novela, horóscopo e sonhos. eu raramente (quase nunca) lembro do que sonhei, o que felizmente me impede de criar teorias absurdas e buscar os significados fictícios da minha atividade cerebral. só acho que de certa forma meu cérebro anda me protegendo porque hoje eu lembro do que sonhei na noite passada e assim, eu estava sentada na aguinha na beira do mar e toda vez que a marola se afastava eu dava uma colherada na areia e comia. estou em pânico.